A Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira (22), no sudeste do Pará, oito mandados de busca e apreensão e três de prisão temporário expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal de Marabá. A ação faz parte da operação “Tudo nosso e nada deles”, que tem o objetivo de desarticular uma associação criminosa responsável por fraudar procedimentos licitatórios em prefeituras do interior do estado.

De acordo com a PF, o grupo criminoso agia por meio de empresas fantasmas que concorriam entre si, fraudando o caráter competitivo dos procedimentos licitatórios. O nome da operação diz respeito a forma como os integrantes da associação conversavam entre si sobre os demais participantes do certame, que concorriam sem saber do esquema fraudulento.

Os investigados irão responder pelos crimes de peculato, crime de subtração ou desvio de dinheiro público, com pena de até 12 anos de reclusão; fraude à licitação, com pena de até 4 anos de detenção; e associação criminosa, com pena de até 3 de reclusão.

  • G1 Pará
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Folha do Caeté
Carregar mais por Notícias

Veja Também

Helder Barbalho é alvo de megaoperação da PF que investiga o desvio de R$1,3 bilhão da saúde

O governador do Pará Helder Barbalho e outros integrantes da cúpula do governo são alvos n…