O número de casos do novo coronavírus em Tóquio continua a aumentar, atingindo o maior recorde até agora, com 367 infecções registradas nesta quinta-feira (30).

Em reunião com especialistas, a governadora de Tóquio, Koike Yuriko, pediu que a população e as empresas façam todo e qualquer esforço para prevenir o contágio. Ela disse: “Gostaria de pedir aos cidadãos que evitem sair e frequentar bairros de entretenimento ou jantar fora.”

Mais de 1.250 infecções foram registradas em todo o país nessa quarta-feira (29). O governo japonês afirma que agora não é o momento para declarar novo estado de emergência. O secretário-chefe do gabinete, Suga Yoshihide, acrescentou que muitas das novas infecções ocorreram entre jovens e que há menos casos graves.

No total, mais de 34 mil casos foram confirmados no Japão, e foram contabilizadas mais de mil mortes até agora.

Testes

A Associação Médica de Tóquio planeja aumentar o número de locais de exame do novo coronavírus na capital dos cerca de 300 atuais para 1.400.

Até agora a entidade havia estabelecido cerca de 300 locais de exame de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR). Entre os locais, estão instituições médico-hospitalares e centros operados conjuntamente por associações médicas distritais ou municipais e governos locais.

Dirigentes da associação informaram que, em determinados dias deste mês, alguns locais têm tido procura maior do que sua capacidade diária e, em consequência, ocorrem atrasos nos exames.

Para atender à crescente demanda, a entidade quer aumentar a abrangência dos exames para até 1.400 locais por meio da criação de mais centros de testes, assim como aumentar o número de instituições que realizam o exame de PCR por coleta de saliva.

  • Agência Brasil
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Folha do Caeté
Carregar mais por Internacional

Veja Também

Helder Barbalho é alvo de megaoperação da PF que investiga o desvio de R$1,3 bilhão da saúde

O governador do Pará Helder Barbalho e outros integrantes da cúpula do governo são alvos n…